FiberWork Optical Communications
Topo
About FiberWorkServicesProductsMedia & EventsFiberForum
Topo
 
Media & Events

News

Linha

Frost & Sullivan aponta tendência de FTTH na América Latina

30/11/2013

Com a penetração de banda larga atingindo a saturação em alguns mercados importantes da América Latina, operadoras estão buscando novos produtos para ajudá-las a manter o crescimento em um ambiente altamente competitivo. Em linha com essa estratégia, redes de fiber-to-the-home (FTTH) representam uma grande oportunidade, uma vez que as altas velocidades que a tecnologia permite atrairá heavy users como gamers, usuários de serviços de streaming e pequenas e médias empresas dispostos a pagar mais por um serviço melhor.
Novos dados da Frost & Sullivan mostram que o mercado de FTTH na América Latina gerou uma receita de US$ 343,6 milhões em 2012, e deve chegar a US$ 1.605,2 milhões em 2018. O estudo Hot Topic—FTTH in Latin America engloba os principais mercados da tecnologia na América Latina (Argentina, Brasil, Chile e México) e prevê um crescimento médio anual de quase 30% para o segmento. “A princípio, as primeiras competidoras a olhar o mercado de FTTH na América Latina têm sido pequenas operadoras buscando uma vantagem sobre concorrentes dominantes”, afirmou o Consultor Sênior da Frost & Sullivan, Ignacio Perrone. Segundo ele, algumas operadoras líderes de mercado reagiram bem a essa concorrência, e a expansão das redes a preços competitivos deve puxar o mercado de FTTH para um crescimento de dois dígitos até 2018.
Como acontece com toda nova tecnologia, a maioria dos consumidores ainda desconhece os benefícios do FTTH ou diferencial com relação a outras tecnologias como ADSL ou cabo. Eles também não sabem o valor de um serviço FTTH. Além disso, há muitas soluções no mercado que usam o termo fibra, mas não especificam se trata-se de um serviço de fiber-to-the-node, fiber-to-the-curb ou FTTH. Para garantir que o segmento realize o enorme potencial na América Latina, tanto fornecedores quanto operadoras precisam esclarecer os consumidores, evitando jargões técnicos e ao mesmo tempo deixando claro o
que define uma conexão de fibra-ótica. As provedoras de internet também devem promover os benefícios da tecnologia comparado com os outros serviços disponíveis no mercado, focando na alta velocidade, conectividade simétrica e estabilidade que uma conexão FTTH permite.

fonte: www.decisionreport.com.br